"Todos sabem fazer história - mas só os grandes sabem escrevê-la."
(Oscar WIlde)

Sejam bem vindos!

Este blog tem como finalidade tornar acessível aos meus alunos e quem mais se interessar os conteúdos de História e textos relacionados a educação... portanto Seja bem vindo ao espaço que foi criado especialmente para você.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

MEC divulga o edital do Enem 2013; veja como participar do exame



Inscrições começam nesta segunda-feira (13)


O Ministério da Educação (MEC) publicou no Diário Oficial da União (DOU), desta quinta-feira (9), o edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As inscrições começam na próxima segunda-feira (13) e a prova será aplicada em 26 e 27 de outubro.
Inscrições

As inscrições para o Enem começarão a partir das 10h de 13 de maio (segunda-feira) e vão até as 23h59 de 27 de maio. Todos os horários são referentes ao horário de Brasília (DF). O candidato deverá acessar o site do exame (http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricaoEnem - ainda fora do ar) para fazer o cadastro. 

A taxa de é de R$ 35 e deverá ser paga somente no Banco do Brasil, por meio da Guia de Recolhimento da União (GRU Simples), que será gerada no momento da inscrição. O prazo final para pagamento da taxa é 29 de maio. Caso o candidato não pagar até esse dia, a inscrição será cancelada.
Quem quiser obter a certificação de conclusão do Ensino Médio deve indicar uma Instituição Certificadora dentre as listadas no ato da inscrição.

Isenção de taxa

O MEC oferecerá a isenção da taxa para os estudantes que atenderem aos requisitos da Lei Federal nº 12.799, que estabelece critérios para oferecer o benefício. São eles:

I - Renda familiar per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio;

II - Ter cursado o Ensino Médio completo em escola da rede pública ou como bolsista integral em escola da rede privada.

Também é possível pedir a isenção mediante declaração de carência, feito pelo participantes ("declarar ser membro de família de baixa renda ou estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica")

Para ambos os casos, o candidato deverá dispor de documentos comprobatórios para apresentar à análise do Inep.
Atendimento diferenciado
Quem necessitar de atendimento diferenciado (oferecido a pessoas com baixa visão, cegueira, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual, surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo ou outra necessidade especial) ou específico (oferecido a sabatistas, gestantes, lactantes, idosos ou estudantes em classe hospitalar) deve informar isso no ato da inscrição.
Haverá um campo próprio no sistema de inscrição para que o participante informe o auxílio ou o recurso de que necessitar, de acordo com as opções apresentadas: prova em braile, prova com letra ampliada (fonte de tamanho 18 e com figuras ampliadas), prova com letra super ampliada (fonte de tamanho 24 e com figuras ampliadas), tradutor-intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), guia-intérprete para surdocego, auxílio para leitura, auxílio para transcrição, leitura labial, sala de fácil acesso e mobiliário acessível. Mas será preciso apresentar documentos que comprovem a condição especial.
As provas

O exame terá duração de dois dias e será constituído de uma redação em língua portuguesa e quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha cobrando conteúdos vistos no Ensino Médio. Veja quais são as áreas de conhecimento cobradas:
Áreas de ConhecimentoComponentes Curriculares
Ciências Humanas e suas TecnologiasHistória, Geografia, Filosofia e Sociologia
Ciências da Natureza e suas TecnologiasQuímica, Física e Biologia
Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e RedaçãoLíngua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação
Matemática e suas TecnologiasMatemática

No primeiro dia (26 de outubro), serão realizadas as provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos, contadas a partir da autorização do aplicador para início das provas. O segundo dia (27 de outubro) terá Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Matemática e suas Tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos. Cada sala de provas terá um marcador de tempo para os participantes. 

Nos dois dias, será obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto. 
Os portões de acesso aos locais de provas serão abertos ao meio-dia e fechados às 13h, horário oficial de Brasília. O MEC recomenda que todos os participantes cheguem ao local até as 12h. Não serão aceitos retardatários. O horário também deve ser cumprido por candidatos sabatistas (aqueles que, por motivo religioso, guardam o sábado); nesse caso, eles ficarão em uma sala para aguardar o início da prova, às 19h. 

Os locais de provas serão informados no cartão de confirmação da inscrição e no site do Enem. O participante só poderá solicitar alteração do município em que fará a prova nesse site, durante o período de inscrição.

A correção 
O cálculo da nota do Enem tem como base a Teoria de Resposta ao Item (TRI). Entenda seu funcionamento clicando na imagem abaixo.


Os gabaritos das provas objetivas serão divulgados na página do Inep até o terceiro dia útil após a realização das últimas provas. Os participantes poderão acessar os seus resultados individuais em data ainda não divulgada, também no site do Inep. 

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou alterações que tornarão mais rigorosa a correção da prova de redação. Segundo ele, as mudanças foram implantadas porque as regras aplicadas anteriormente não mostraram resultado satisfatório.
Confira algumas das mudanças:
- Inserções indevidas no texto (como receita de miojo ou hino de time de futebol) serão zeradas;
- Só serão aceitos desvios gramaticais excepcionais e que não caracterizem reincidência.
- A discrepância de nota dada pelos dois corretores da redação só precisa ser superior a 100 pontos para que ela seja corrigida por um terceiro. Antes, era preciso haver uma diferença de nota superior a 200 pontos. Com isso, a expectativa é que uma a cada três redações vá para um terceiro avaliador – antes, o índice era de aproximadamente 21%.
- Os avaliadores terão mais horas de treinamento para a correção das provas.
- Os corretores precisarão dar justificativa para a nota máxima na redação (que é mil) e para erros gramaticais aceitos (por serem considerados exceção).

Nenhum comentário: