"Todos sabem fazer história - mas só os grandes sabem escrevê-la."
(Oscar WIlde)

Sejam bem vindos!

Este blog tem como finalidade tornar acessível aos meus alunos e quem mais se interessar os conteúdos de História e textos relacionados a educação... portanto Seja bem vindo ao espaço que foi criado especialmente para você.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Revolução Russa (3º ano e 8ª série)

No início do século XX a Rússia era um país pobre e atrasado tecnologicamente. Era conhecida como o "celeiro" da Europa, por apenas exportar cereais para todo o Velho Continente. 80% de sua população economicamente ativa vivia no campo, em muitas regiões sequer se conhecia o arado. Os camponeses viviam na miséria. Trabalhavam, com a temperatura em torno de -25oC, com roupas de trapo e bota de papelão, enquanto o czar vivia acalentado luxuosamente.

O povo não agüentava mais e, em janeiro de 1905, os mujiques (camponeses), operários e demais pessoas da comunidade organizaram uma passeata em São Petesburgo, liderados pelo padre Gapon, da Igreja Ortodoxa Russa. Nessa passeata levariam ao czar Nicolau II um documento clamando por alguns direitos sociais e contando ao querido czar a situação do povo russo.

Acreditavam que Nicolau II não sabia que o povo russo passava fome e vivia na miséria e que, quando lesse a carta, ele livrar-se-ia dos assessores maus e os ajudaria. Nesse clima de paz crianças, mães com filhos no colo e homens humildes iam, calmamente, cantando músicas religiosas, em direção ao czar. Porém, este, ao ver o povão reunido, considerando isso uma insolência, não quis nem saber de conversa e ordenou aos cossacos, tropa de soldados imperial, o imediato extermínio de todos. Os cossacos se postaram e, ao grito de permissão para atirar, coloriram de vermelho a branca neve que pisavam.

A cavalaria completou o massacre cegando, com furos no olhos, as crianças e mutilando o ventre das mulheres grávidas. Gigantescas valas foram abertas para despejar os corpos, que eram removidos por dezenas de caminhões. Milhares morreram cruelmente, porém os ricos da Rússia não tiveram seu dinheiro e privilégios abalados. Esse foi considerado o "Ensaio Geral" para a Revolução Russa de 1917.

Veio a Primeira Guerra Mundial e a situação de miséria da Rússia piorou ainda mais. Fome, epidemias e a prática de violências provocada pela miséria espalharam-se por todos o país. As passeatas contra Nicolau II multiplicavam-se e suas tropas, cansadas da guerra provocada pelos ricos e por seus interesses, desertava em número cada vez maior, e tomavam o lado do povo. A situação tornara-se insustentável.

Em 8 de março de 1917 (27 de fevereiro no antigo calendário russo) o czar foi derrubado. Instaurou-se um governo provisório comandando pela burguesia russa, classe social mais bem organizada no momento. Foram abolidas a censura à imprensa e a pena de morte aos que praticassem crimes políticos. Todos os partidos tiveram direito de manifestação. Porém, em julho, o governo provisório, então liderado por Lvov, tentou reprimir manifestações bolcheviques e acabou caindo. Seu substituto foi Alexander Kerenski.

No entanto, os imperialistas anglo-franceses não estavam gostando muito dessa revolução. Tinham, entre outros, medo de que a Rússia saísse da guerra. Então apoiaram o general Kornilov numa tentativa de golpe de Estado para instituir uma ditadura de extrema-direita. Kerenski, apoiados pelos bolcheviques, que consideravam uma ditadura ainda pior que o já ruim governo provisório, permaneceu no poder.

Mas Lênin, que havia retornado à Rússia em abril, aproveitou para organizar a sua tomada do poder. Apoiado por Trotsky, Lênin dizia que o governo provisório era um instrumento de dominação da burguesia. E na noite de 6 para 7 de novembro de 1917 as forças bolcheviques, constituídas por soldados e operários armados tomaram o poder. Lênin logo tirou a Rússia da guerra através da assinatura do tratado de Brest-Litóvski. Além disso Lênin rapidamente eliminou os latifúndios, decretou o controle operário sobre as fábricas, declarou o monopólio estatal do sistema financeiro, do sistema de crédito e das exportações. Estava formado o primeiro estado socialista.
Nesse momento, Lênin diz que a Rússia revolucionária socialista não reconhece nenhuma dívida contraída pelos governos anteriores => "Calote Mundial". Ela deu o calote, se fecha, mas se torna auto-suficiente.
Com relação à Paz, Lênin vai chamar os alemães e vai tirar a Rússia da guerra através do Tratado de Brest-Litovsk. Tudo que os alemães pediram, o Lênin deu, pois este havia prometido paz ao povo.

Fases da Revolução Russa

Começa a Comunismo de Guerra (1918/22): os boiardos e os kulacs vão ser obrigados a deixarem suas terras => a partir de 1917 começa a reforma agrária e todas as terras vão pertencer ao Estado Russo => é o socialismo marxista. Mas, eles não vão aceitar de início, então: "A força é parteira de toda sociedade grávida de uma nova sociedade" => para  que essa nova ordem apareça, será necessário fazer uma matança: de 1918 a 22 foram mortos 22 milhões de russos que resistiram à entrega de terras. Eram russos socialistas (vermelhos) contra russos capitalistas (brancos).

Ao mesmo tempo que isso acontece, os países que perderam seus investimentos (EUA, Inglaterra, França) não vão permitir que tudo aconteça pacificamente => vão tentar invadir a Rússia e esta não pode permitir => ocorre uma grande Guerra Civil (com 22 milhões de mortos) e uma grande desorganização da produção. Nessa guerra, as potências aliadas apoiaram os brancos e essa guerra só vai terminar em 1921 com a vitória dos vermelhos.

Lênin, que decretou o fim da propriedade privada, está numa situação difícil => fez a socialização total dos meios de produção e isso gerou confusão: ninguém sabe a quem pertence a terra, quem produz na terra e para onde vai essa produção. Aí, ele discute com Trotsky sobre o que deveria ser feito, a idéia foi de que deveria-se recriar a pequena propriedade privada, enquanto as grandes fazendas continuariam sendo organizadas sob o molde socialista. Esta estratégia foi chamada de Nova Política Econômica (NEP - 1922/28), era algo muito arriscado => Lênin havia matado 22 milhões de habitantes, mas como tinha errado, recriou a pequena propriedade. Na hora de explicar, ele vai dizer que a NEP era "um passo atrás, para dar dois passos à frente" => o passo atrás é a recriação e os 2 passos adiante é que depois de organizada a economia, seria possível realizar a socialização completa e a total planificação da economia. De 1922 até 28, a NEP funcionou 100%. Em 1928, já organizada a produção nas grandes fazendas, Stálin (Lênin já tinha morrido) decreta a socialização completa, então volta a haver todas as propriedades pertencendo ao Estado.

Quando isso acontece, surgem os chamados Planos Qüinqüenais (1928/89) => numa economia planificada (planejada), estabelece-se um período, no caso 5 anos, onde varias metas de produção (desde a indústria até a agricultura) deveriam ser atingidas. Como a Rússia era um país mal organizado, existiam vários espaços dentro desta que ainda não tinham sido ocupados pela economia, então os primeiros planos vão ocupar totalmente esses espaços que ainda existiam. Foi por causa desses espaços que os primeiros planos tiveram sucesso absoluto (aumento de 100% do PIB em 5 anos). Depois que essas áreas forem ocupadas, a União Soviética deixa de crescer.
LÍDERES :

Lênin (1917/24): era o pai da revolução Russa, era marxista (marxista leninista - tentou implantar sua forma de fazer marxismo. Ele é um intelectual. Vai ter um adversário: Trotsky, também era intelectual e existia um menos intelectual (Stálin). Enquanto os outros 2 não davam valor a Stálin, este foi construindo uma máquina política, dentro do Estado Soviético, muito forte => ele vai ser secretário geral do Partido Comunista Soviético e isso vai lhe dar muito poder, logo ele já estaria fazendo uma polícia secreta soviética, a KGB.

Lênin tem um derrame em 1924 e fica parcialmente paralisado. Ele tem medo de Stálin porque este é meio paranóico (louco, esquizofrênico), ele acha que as pessoas o perseguem e, além disso, era muito violento. Com isso, Lênin escreve um bilhete para Trotsky dizendo que era para não deixar Stálin assumir o poder. Mas, como Stálin tinha uma rede de espiões, esse bilhete foi interceptado, aí ele vai visitar Lênin e minutos depois este morre.

Aí sobram Trotsky e Stálin. Trotsky achava que deveriam levar a revolução para fora da União Soviética (estava isolada do resto do mundo através da Política do Cordão Sanitário), implantar o socialismo em todo o mundo. Já Stálin dizia que isso era impossível, pois se tentassem fazer isso, eles "dariam o troco" e a URSS desapareceria.

Com a disputa, Stálin se irrita e expulsa Trotsky da URSS (1929) que sabe que vai morrer, então foge para o México e, lá, em 1940 a KGB descobre-o e mata-o.

Com essa esquizofrenia, Stálin conseguiu eliminar toda a oposição e é por isso que conseguiu governar tanto tempo (1924/53). Todas as pessoas que começavam a ter poder, Stálin o matava => ele acusava a pessoa de contra-revolucionária, traidora e capitalista; obrigava a pessoa a assinar uma declaração (para que a família inteira não fosse morta) e em seguida esta morria. Quando ele morrer, já vão ter morrido 45 milhões de mortos sob o seu governo. Mas, em compensação, é o seu exército vermelho que vai matar Hitler.

Quando Stálin assumiu (1924), a  URSS era um país super atrasado e quando ele morrer (1953), ela já vai ser uma super-potência nuclear.

A única pessoa que vai sobrar será seu secretário Nikita Kruchev. Ele só sobrevive porque era feio, gordo, ridículo, careca e desajeitado => não representava uma ameaça.
 ** Relação entre 1.ª GM e Revolução Russa: a Rússia, entrando no conflito, agravou seus problemas internos (pobreza, miséria, etc.) e as perdas da Rússia na I GM foram muito grandes, então a entrada dela no conflito fez com que o processo revolucionário fosse deflagrado. As duas acontecem ao mesmo tempo e a Rússia só sai da I GM quando Lênin chega ao poder.

 ** Comunismo de Guerra e NEP: a propriedade privada foi extinta, os russos proprietários se negam a vender a propriedade, então começa uma guerra civil. Na guerra civil, França, Inglaterra e Estados Unidos tentam invadir a Rússia porque tinham investimentos (empréstimos) que não poderiam ser perdidos, então eles vão tentar apoiar os russos brancos (capitalistas); nesse conflito morrem 22 milhões de pessoas. Ocorre uma grande desorganização, aí Lênin pára tudo, impede a invasão e cria a fase da NEP (Nova Política Econômica) que visa reconstruir a União Soviética, reconstituindo as pequenas propriedades (vão produzir em ritmo capitalista, suprindo a necessidade da população) e organizando as grandes. Quando as grandes já estiverem organizadas pelo Estado, extingue-se as pequenas e tudo passa a ser do governo: ocorre a planificação total. A NEP foi um passo atrás (recriação das pequenas propriedades privadas) para dar dois passos à frente (houve a organização, planificação e posterior desenvolvimento).
A Rússia é um país enorme, que tem uma população de 176 milhões de habitantes (a soma da população da Alemanha, França e Inglaterra não chega nem na metade da Rússia).

Apesar de grande, é um país muito pobre, é agrícola, produz principalmente o trigo. Possui enormes latifúndios nas mãos de homens chamados Boiardos (são aristocratas russos). Os boiardos eram aliados do imperador russo que tem o título de Czar. Trabalhando nas terras dos boiardos, tem os Mujiques (camponeses - muito pobres). Existem pequenas propriedades, pequenos comerciantes, uma espécie de burguesia agrária chamada de Kulacs. Esses 3 se odeiam - há uma grave pressão social dentro do país, muita pobreza.

Quem governa a Rússia, pertence à dinastia dos Romanov. O imperador que está no poder e pertence a essa família é chamado de Nicolau II (nunca se interessou pelo governo porque assumiu o trono muito novo).

Em 1905 ocorre o Ensaio Geral: os mujiques foram para o Palácio (onde hoje é a Praça Vermelha) pedir para o imperador dar comida a eles e este manda o exército matar todo mundo. Começa uma grande revolta e nesse momento um navio: o encouraçado Potemquin começa também a fazer movimentos. Tem esse nome porque acontece a mesma coisa em 1917. O Ensaio Geral não deu certo porque boiardos e kulacs fizeram um acordo e o imperador volta a ter poderes => não foi possível realizar a revolução burguesa russa.

Para piorar a situação, Nicolau II resolve entrar na 1.ª Guerra Mundial. De cada 20 soldados que morrem na guerra, 8 são russos. Isso significa que o russo não estava preparado para o conflito, mas o imperador não se preocupa. Nesse momento em que morriam muitos russos, a burguesia (kulacs) mais uma população de esquerda (marxista), acabou formando um pacto e resolvem derrubar o imperador. Acontece então, uma revolução burguesa que é chamada de Revolução Menchevique (minoria). Ela vai ser dirigida por Kerensky. Isso acontece em março de 1917. Tudo que os burgueses prometeram (terras, comida, tirar a Rússia da guerra) não foi cumprido.

Então, em outubro (novembro no nosso calendário) de 1917, acontece uma segunda revolução. É a Revolução Bolchevique (maioria). Existe um homem chamado Lênin que é o líder da revolução e promove o lema: "Paz, Terra e Pão" => Paz (saída da Rússia da Guerra), Terra (Reforma Agrária) e Pão (comida para todo mundo) => vai ter um amplo sucesso de adesão aos seus princípios. Outro lema de Lênin é: "Todo poder aos sovietes". Sovietes são assembléias populares formadas por soldados, camponeses e proletariado.

CONCEITO GERAL:  
Movimento social ocorrido na Rússia em 1917 que levou ao poder pela 1ª vez na história a classe operaria implantando o socialismo de Karl Mark.

Características Gerais:

Causas:
Empobrecimento do povo russo notadamente no campo
Fome, gravíssimas injustiças sociais
Abraso tecnológico e militar
Entrada da Rússia na 1ª guerra mundial e as sucessivas derrotas
O fraco poder da Duma
A criação do soviets
A Revolução de fevereiro de 1917 se mostrou ineficaz
A divisão do movimento operário russo em mecheviques e bolcheviques 

Principais acontecimentos e características:
Lênin defende em abril todo poder aos soviets e paz, terra e pão
Trotsky organiza o exercito vermelho
Os bolcheviques tomam o poder a 25 de outubro 
O comunismo de guerra bolcheviques X brancos
A saída da Rússia da 1ª Guerra Mundial (Brest-Litovsk)
A NEP doses de capitalismo no socialismo
A morte de Lênin e o confronto Stalin X Trotsky
Criação dos planos qüinqüenais Stalin o consolidador da URSS e “traidor” da causa socialista  
Guerra fria 
Decadencia
Glasnort e a Perestroika
Fim da URSS 

Conseqüências:
Fortalecimento dos movimentos operários em todo mundo inclusive no Brasil   Criação de partidos comunistas em todo mundo inclusive no Brasil (1922) Implantação do socialismo na China e em outros paises do mundo Criação por parte da burguesia da idéia do perigo vermelho em todo mundo Tentativa em varias partes do mundo da implantação de governos socialistas

Nenhum comentário: